Vantagens e desvantagens do teletrabalho

O teletrabalho consiste numa forma de trabalho exercida à distancia, de uma forma autónoma, onde se utilizam ferramentas telecomunicacionais e de informação, que asseguram um contacto direto entre o teletrabalhador e o empregador.

Antes de se avaliarem as vantagens e desvantagens do teletrabalho, há que perceber que é um trabalho que tanto se pode realizar a partir do domicílio do trabalhador, como de telecentros ou de qualquer ponto onde o teletrabalhador se encontre.

De facto, o teletrabalho surgiu como uma nova forma de organização do trabalho, vindo redesenhar as estruturas das organizações tradicionais e centralizadas, diminuindo as distâncias geográficas.

 

Principais vantagens

O teletrabalho faz todo o sentido no caso das PME, conferindo-lhes a possibilidade de competirem em pé de igualdade com as maiores empresas.

Entre vantagens e desvantagens do teletrabalho, podemos destacar a redução de custos, pois as despesas gerais ficam reduzidas e o trabalho passa a poder ser desenvolvido onde estão as competências. Assim, existe uma real possibilidade de competir com as empresas de maior dimensão, em termos de recursos humanos. Oferecer teletrabalho é alargar o leque a partir do qual uma PME poderá escolher.

O teletrabalho também pode ter um forte impacto no aumento de motivação, pois os teletrabalhadores respondem à confiança que lhes é atribuída, adotando um estilo de trabalho mais independente e mais motivado.

A retenção de competênicas permitirá atrair e reter os melhores, com mais talento e formação, que de outra forma poderiam não estar disponíveis.

Também a flexibilidade organizacional é uma vantagem, pois no processo de reestruturação da empresa, os teletrabalhadores não necessitam de se deslocar da sua casa nem de alterar a sua vida familiar. Existe também maior flexibilidade para os trabalhadores alterarem o horário de trabalho de acordo com as necessidades dos clientes.

Por outro lado, o teletrabalho apresenta maior imunidade a perturbações externas, como greves de transportes, condições climatéricas ou desastres naturais.

Principais desvantagens

Deve-se ainda ponderar-se as desvantagens do teletrabalho. O teletrabalho implica alguns aspetos menos positivos, quer do ponto de vista de quem emprega, quer para o próprio teletrabalhador.

Muitas vezes, existe a tendência para a entidade patronal tratar o teletrabalhador com um regular trabalhador, mas ao mesmo tempo classificá-lo como um trabalhador independente, por forma a evitar o pagamento de benefícios e custos com a segurança social.

Mais ainda, os trabalhadores perdem alguns benefícios do trabalho à distância quando são sujeitos a sistemas eletrónicos de supervisão remota. Podem tornar-se isolados, pois sofrem com o isolamento provocado pela sua situação. O ideal é que sejam chamados a frequentar açoes de formação e a participar em reuniões da empresa regularmente.

Também devem ser tidas em conta as condições de trabalho, em especial as ergonómicas desfavoráveis, que poderão prejudicar o desempenho do teletrabalhador. Adicionalmente, em situações de teletrabalho podem surgir problemas não apenas de segurança, como de copyright intelectual.


Deixe a sua resposta