Tipos de Social Marketing

Utilizando os benefícios de fazer “o bem-estar social” para garantir e manter o envolvimento do cliente. Em ‘social marketing‘ a característica distintiva é, portanto, concentrar-se em primeiro lugar ‘no bem-estar social’, isto não é um resultado secundário. Nem todo o marketing do sector público e sem fins-lucrativos é social marketing.

Os organismos públicos podem usar ‘abordagens padrão’ de marketing para melhorar a promoção dos seus serviços e objectivos organizacionais, isto pode ser muito importante, mas não deve ser confundido com ‘social marketing’, onde o foco está na realização de objectivos de comportamentos específicos para públicos específicos, em relação a diferentes temas relevantes, para o bem-estar social (por exemplo: saúde, sustentabilidade, reciclagem, etc.) Por exemplo, uma campanha de marketing de 3 meses para incentivar as pessoas a obter uma vacina H1N1 é mais de natureza táctica e não deve ser considerada de “social marketing”. Em contrapartida uma campanha que promove e faz lembrar às pessoas a importância de ‘consultas de rotina’ e de ter todas as suas vacinas em dia, incentiva a longo prazo, uma mudança de comportamento que beneficia a sociedade. Por conseguinte, pode ser considerada “social marketing”.

Visto que as linhas divisórias são raramente claras, é importante não confundir social marketing com commercial marketing.

Um comerciante comercial que vende um produto pode ter como alvo, simplesmente, influenciar o cliente a fazer a compra do produto.

Social Marketing que lida com metas como reduzir o tabagismo ou encorajar o uso do preservativo, tem objectivos mais difíceis: fazer mudanças potencialmente difíceis e a longo prazo, mudança de comportamento das ‘populações alvo’.

O social marketing não deve ser ‘particular’ a clientes de organizações sem fins lucrativos, ou grupos de serviços de saúde, ou agências governamentais.

Estes muitas vezes são os clientes das agências de social marketing, mas o objectivo de induzir a mudança social não se limita a unidades não-governamentais ou organizações sem fins lucrativos, pode ser argumentado que os esforços das empresas de relações públicas, tais como financiamento para as artes são um exemplo de social marketing.


Deixe a sua resposta