Regras de etiqueta que o patrão não deve quebrar

É frequente um patrão debater-se diariamente para tentar equilibrar as suas preocupações com o sucesso da empresa, quer seja em relação à divulgação da sua marca, à competição com os restantes concorrentes, os seus lucros e gastos, com as preocupações sobre a sua popularidade entre funcionários e clientes. No entanto, muitas vezes este desejo pela popularidade e aceitação, quando em exagero, pode levar a situações complicadas e até indesejadas para a empresa.

De seguida mostramos-lhe algumas regras de etiqueta que deve manter sempre na memória. Lembre-se que, por vezes, apenas um pequeno erro de etiqueta pode sair muito caro à sua empresa, dependendo do quanto grave é e de quem foi a vítima da ofensa.

Não se esconda sempre atrás da secretária

É compreensível que para conversas diárias sobre orçamentos, reuniões ou relatórios, se mantenha sentado atrás da sua secretária. No entanto, tudo o que saia fora da sua rotina diária, como conhecer um novo cliente ou uma conversa importante com um novo funcionário na empresa, deve levá-lo a evitar ficar atrás desta.

Ficar atrás da secretária neste tipo de situações só irá fazer com que surja perante a outra pessoa como inacessível. É verdade que  irá parecer responsável e profissional, mas também irá fazer transparecer uma imagem de domínio impenetrável, o que irá prejudicar qualquer tentativa para conseguir uma conversa mais honesta ou franca. Alguns executivos optam por ter no seu escritório uma mesa à parte para situações como estas.

Seja comunicativo

Uma das melhores formas de ganhar empatia com funcionários e clientes é ser comunicativo. Como patrão a comunicação deverá traduzir-se em pequenas conversas curtas e não pormenorizadas acerca da sua vida e dos seus funcionários. Conversas simples acerca do estado do tempo, um jantar da empresa ou o jogo de futebol do fim de semana passado são uma boa forma de se conectar com as pessoas. Desta forma vai mostrar-se mais credível, mais confiante e mais simpático aos olhos das pessoas com quem interage.

Não use linguagem demasiado informal nos seus e-mails

Uma linguagem descontraída e pouco formal entre amigos, com recurso ao uso de abreviaturas e “smileys” pode ser uma prática comum e aceite entre si os seus amigos. Contudo, este tipo de linguagem deve ser totalmente evitada quando estamos a falar de um contexto profissional. Um e-mail enviado a um cliente ou funcionário deve ser redigido com linguagem apropriada para a situação, especialmente sendo você o patrão e quem dá a cara pela empresa.

Pense no e-mail inicialmente como uma carta comercial formal e à medida que vai interagindo mais com o cliente ou funcionário poderá aligeirar um pouco a linguagem, mas nunca ao ponto de se tornar demasiado familiar. Nunca inclua abreviaturas ou sinais que o leitor poderá não compreender.

Faça elogios regularmente

Muitos patrões evitam fazer demasiados elogios aos seus empregados, pois temem que estes elogios tenham como resultado uma baixa de produtividade ou um excesso de confiança prejudicial para a empresa. No entanto, falta de elogios também podem levar a desmotivação geral no ambiente de trabalho. Procure encontrar um elogio adequado ao trabalho de cada um dos seus funcionários e torne-o numa prática regular. Isto irá fazer com que os seus funcionários se sintam valorizados e mais motivados.

Vista-se de forma sensata e inteligente

Se se vestir de forma demasiado informal para trabalhar na empresa, o mais provável é que os funcionários sigam o seu exemplo e, certamente, não vai querer vê-los a usar calções e chinelos para trabalhar. As roupas que usa devem estar sempre de acordo com a visão e negócio da empresa.


Deixe a sua resposta