O estudante universitário, a idade de aquisição, e a fidelidade à marca

Os estudantes universitários fazem parte ‘daquilo’ que os publicitários chamam de ‘idade de aquisição’, a parcela da população com idades entre os 18 e os 34 anos de idade. De longe, este é o mercado-alvo mais cobiçado dos anunciantes. Não é coincidência que uma percentagem tão grande de programas de televisão, filmes, músicas e revistas são criados para os consumidores que pertencem a esta faixa etária. A média é criada para os jovens, porque os anúncios correspondentes podem ser vendidos a um prémio, uma vez que os anunciantes estão dispostos a pagar mais para fazer propaganda para um público jovem.

Mas, porque são as pessoas de mais idade, consideradas menos importantes do que as mais jovens? As pessoas mais velhas não têm mais dinheiro do que os jovens, principalmente do que os estudantes?

Aqui está a lógica pela qual a idade de aquisição é considerada tão valiosa.

O estudante universitário, a idade de aquisição, e a fidelidade à marca

A fidelidade à marca refere-se ao desejo de um consumidor comprar itens de uma empresa, em oposição a uma empresa concorrente. Isto significa comprar Pepsi em vez de Coca-Cola, mesmo que a Coca-Cola esteja em promoção. Significa ir a várias lojas para encontrar um determinado par de jeans, mesmo que custem o dobro.
Os anunciantes despendem de muito esforço, a tentar promover a fidelidade à marca, e isso é uma grande parte da razão pela qual os jovens são um mercado-alvo tão valioso. Por um lado, os jovens ainda não estabeleceram, muita lealdade a uma marca, por isso estão ‘maduros para a colheita’. Por outro lado, os jovens (com toda a franqueza) têm mais tempo para viver do que as pessoas mais velhas. Uma empresa mais depressa se empenharia a promover a fidelidade à marca a jovens de 20 anos do que a pessoas de 55 anos de idade, porque os de 20 anos de idade, pela lógica irão passar cá mais tempo para comprar a marca.

Os estudantes universitários como líderes de opinião de “Fixe”

A juventude é ‘fixe’ e sexy. As pessoas que não são tão jovens (e que poderão ter mais dinheiro do que estudantes universitários) farão os possíveis para comprar produtos que estão associados com a juventude. Por outro lado, os jovens evitam produtos “antiquados”, e as pessoas mais velhas também tendam a evitá-los.

Os estudantes universitários têm dinheiro para gastar

Pode parecer que os estudantes universitários não têm muito dinheiro para gastar. Mas considere isto: a maioria da publicidade é para produtos que são baratos, como alimentos e produtos de higiene pessoal. Estas são basicamente as compras por impulso. Os jovens, raramente têm hipotecas, grandes empréstimos de carros, e de outras despesas mensais, têm muitas vezes mais dinheiro no bolso para comprar itens por impulso.

Além disso, os estudantes universitários apelam aos anunciantes porque tendem a vir da classe média e alta da sociedade, classes relativamente ricas, embora haja muitas excepções a esta regra, as pessoas mais pobres frequentam a faculdade com menos frequência do que as da classe média ou alta da sociedade. Os estudantes universitários enquadram na perfeição no grupo alvo dos anunciantes.

Além disso, os estudantes universitários são valorizados porque têm necessidades específicas de produtos, o que os torna um alvo fácil. O facto de alguns destes itens serem bastante baratos, também ajuda. Os computadores portáteis, livros da faculdade, acessórios de dormitório e pacotes de férias. Todos os anos, há uma nova safra de estudantes universitários que precisam destes produtos, e os anunciantes estão ávidos para lucrar com isso.

Estudantes universitários e estratégias de marketing

“Banca rota” os estudantes universitários podem parecer um mercado alvo menos bom, mas os anunciantes não os vêm desta forma. Os anunciantes gastam bilhões de dólares em estratégias de marketing que são cuidadosamente pensadas para atingir os estudantes universitários. Por causa da fidelidade à marca, compra por impulso, e o poder do “fixe”, os estudantes universitários são considerados pelos anunciantes com ‘o grupo demográfico mais cobiçado.’

O poder de intervir – o estudante universitário

Longe da influência de casa, os estudantes universitários fazem pela primeira vez, centenas de decisões de compra independentes das opiniões dos pais, decisões que irão influenciar as suas preferências e hábitos de compra para os próximos anos.
A criação e execução de um plano de marketing e publicidade de faculdade, de sucesso não é, tarefa simples. A capacidade de envolver os alunos da faculdade transitória e fugaz exige conhecimentos e capacidades especializadas.

Na verdade, o mercado universitário gasta mais de 200 bilhões de dólares por ano. E não somente representa uma fonte de lucro chave agora, mas a lealdade de marca que construímos hoje será inestimável para os próximos anos.
É fundamental, combinar técnicas de marketing globais com a estratégica de consultoria, para a entrega mais eficaz da sua mensagem da marca. Para publicidade de faculdade os seguintes serviços são importantes:

Jornal da faculdade

Muito importante. O estudante universitário deve poder ler tudo sobre a sua empresa e sobre o seu produto.

Eventos no Campus e Patrocínios

Muito importante, uma boa maneira de adquirir visibilidade.

Direct Mail

  • Quando precisa enviar uma determinada mensagem.
  • Cartazes, Postais e Promoções Flyer
  • Colocar a sua mensagem, no local da festa.
  • On-line, pesquisas, Sinalização, e a lista continua.
  • É incrível o que um pouco de imaginação pode fazer.

Há uma série de vantagens para a publicidade de faculdade. Aqui estão apenas alguns exemplos.


IDADE DE ESTABILIDADE
:

Este é um grupo demográfico que tem quase exclusivamente 18 a24 anos de idade. Isso significa que pode adaptar a sua mensagem a um grau que é quase impossível com técnicas de marketing em geral. Essa faixa etária também é fundamental para construir fidelidade à marca. Afinal, o que é melhor do que um cliente hoje? Um cliente que volta amanhã.

PODER de compra:

Os estudantes universitários de hoje têm uma grande quantidade de dinheiro disponível para gastar. De acordo com as estatísticas, mais de 18 milhões de estudantes universitários gastam mais US $ 200 bilhões anualmente e, sete bilhões são gastos em cerveja!

Custo Eficaz

As estratégias de publicidade de faculdade mais eficazes não têm que dar mais nas vistas nem ser mais caras. Em vez disso, a coordenação, as parcerias estratégicas, e uma mensagem clara são essenciais. E é aí que se destaca a boa publicidade de faculdade.


Deixe a sua resposta