Linguagem adequada para uma carta comercial

Embora agora seja a era das tecnologias, a verdade é que ainda hoje qualquer empresa recebe diariamente inúmeras cartas comerciais. Fazer com que essas cartas atinjam o alvo definido não é propriamente tão fácil como à primeira vista parece. É preciso captar a atenção de quem lê e, por isso, a criatividade é um dos elementos-chave que não deve ser descurado.

Como sabemos uma grande parte das cartas recebidas numa empresa nem sequer chega a ser lida por quem pretendemos, sendo muitas vezes posta de lado. Na maioria dos casos, o esforço, tempo e dinheiro despendido acaba por não corresponder ao objectivo pretendido. Torna-se por isso fundamental saber redigir e estruturar uma carta comercial de forma adequada, mantendo no entanto, sempre alguma originalidade, pois é esta que fará a diferença entre uma carta que atinge o seu objectivo ou uma carta que acaba no monte do “lixo”.

Escolher a linguagem mais adequada

O tom utilizado numa carta comercial deve ser sempre incisivo, simples, mas original, de forma a marcar a diferença em relação à restante concorrência. Tenha em atenção que o facto de ser simples não significa que seja utilizado um tom coloquial. Evite também o erro, bastante comum, de ser excessivamente confiante. A carta é um meio de transmitir uma mensagem que substitui a presença física dos interlocutores. Se na presença física se utiliza um tom mais pessoal, na carta deve fazer-se o mesmo.

A originalidade também é fundamental para captar o interesse do interlocutor. Tente sempre utilizar linguagem capaz de surpreender e de criar empatia imediata com quem está a ler a carta.

Outros aspectos importantes a ter em conta quando estiver a redigir uma carta comercial são:

  • Ter o cuidado de evitar erros ortográficos ou gralhas. Verifique sempre o texto antes de enviar a carta para o destinatário, de forma a evitar que tal aconteça;
  • Usar palavras com força que dêem a ideia de acção;
  • Evitar repetições de ideias ou frases e expressões pouco claras  e que possam dar azo a sentidos dúbios;
  • Correcto uso da pontuação.

Algumas expressões que podem ser utilizadas em cartas comerciais:

  • Damos seguimento à sua carta…
  • Espero a sua resposta…
  • Agradeço…
  • Juntamos…
  • Espero…
  • Acuso a recepção…
  • Saudamo-los atentamente…

Outro pormenor de extrema importância e que pode fazer toda a diferença na reacção do destinatário é o tom da linguagem em que a carta comercial é escrita. Este tom nunca deve ser negativo, pois o destinatário precisa de se sentir motivado com a mensagem e com vontade de voltar a contacta-lo ou de conhecer o produto apresentado.

O gerúndio deve ser evitado quando estiver a escrever uma carta comercial. Expressões como “Esperando a sua resposta” ou “Dando-lhe os mais expressivos agradecimentos” devem ser evitadas.

Por outro lado, deve também ser evitado o vocabulário vulgar ou excessivamente limitado. Uma carta comercial repleta de frases comuns poderá ter um efeito negativo no leitor, que pode ficar com a ideia que a linguagem não é cuidada e que não foi despendido o devido tempo e cuidado aquando da sua redacção.


1 comentário

Deixe a sua resposta