Internacionalização: principais vantagens e desvantagens

Cada vez mais empresas preocupam-se em desenvolver estratégias eficazes em relação à internacionalização das suas marcas e produtos. Este factor é fortemente influenciado pela crescente tendência para a globalização da concorrência e dos mercados, sendo a explosão do mercado de venda pela Internet um agente impulsionador determinante para muitas empresas.

Hoje em dia a internacionalização envolve novos desafios, uma vez que esta  já não é essencialmente uma questão de conquista de novos mercados e crescimento do negócio, mas sim um desafio para a globalização das funções das organizações.

Quer a empresa opte por contratar os seus colaboradores internacionalmente ou apenas procure entrar em novos mercados, uma estratégia de internacionalização pode ajudar fortemente a diversificar e expandir um negócio.

Vantagens da internacionalização

Entre as principais vantagens da internacionalização de uma empresa evidenciamos as seguintes:

  • Fortalecimento da posição comercial da empresa: a internacionalização vai permitir maximizar as vendas da empresa, o que significa que também os seus lucros acabam por aumentar. Uma posição dominante  no mercado internacional vai também permitir à empresa beneficiar de economias de escala e de experiência.
  • Diminuição da dependência do mercado interno: Através da exportação dos seus produtos, a empresa acaba por ficar menos dependente dos resultados conseguidos no mercado interno. Deixa de estar tão vulnerável a mudanças drásticas e às necessidades específicas que podem ocorrer também nesse mercado.
  • Diminuição da dependência da sazonalidade: Com a exportação a empresa pode facilmente diminuir a sua dependência em relação à sazonalidade dos seus produtos. Por exemplo, se fabricar produtos relacionados com o Inverno, pode vender para outros países, evitando desta forma a época de queda das vendas no seu mercado interno.
  • Localização dos elementos da cadeia de valor: Uma empresa que internacionaliza a sua actividade pode localizar os vários elementos da sua cadeia de valor – investigação e desenvolvimento, produção, montagem final e distribuição – onde for mais vantajoso para si e onde tiver um maior número de recursos essenciais ao seu funcionamento.

Desvantagens da internacionalização

Entre as principais desvantagens da internacionalização de uma empresa evidenciamos as seguintes:

  • Obstáculos legais e administrativos: a empresa precisa de adaptar os seus produtos e serviços à regulamentação em vigor nos países em que opera. Também necessita de obter licenças específicas e regular-se pelos regimes fiscais de cada país.
  • Adaptação do produto ao tipo de mercado: pode existir a necessidade de adaptar os produtos produzidos pela empresa às necessidades e cultura do mercado em que estes vão ser inseridos. Esta adaptação pode significar um aumento de custos extra.
  • Especificidades dos produtos: Nem todos os produtos podem ser sujeitos a exportação. Por exemplo, produtos de carácter perecível exigem algum cuidado em relação ao seu transporte para grandes distâncias. Este acaba apenas por ser possível com a criação de infra-estruturas produtivas de base perto das zonas de comercialização internacionais, aumentando consideravelmente os custos de entrada no mercado.
  • Necessidade da contratação de funcionários especializados: De forma a compreender o mercado internacional e operar neste, conseguindo os melhores resultado possíveis, a empresa acaba por ter de contratar funcionários que saibam movimentar-se nesse meio externo. O conhecimento de outros idiomas é também fundamental para uma internacionalização bem sucedida.

1 comentário

  1. José abrantes

Deixe a sua resposta