Erros comuns a evitar em pontos comerciais (cont.)

No seguimento do nosso artigo anterior, hoje vamos continuar a focar-nos nos erros mais comuns a evitar em pontos comerciais. Como já sabemos, o ponto comercial é um dos fatores mais determinantes para o sucesso e desenvolvimento de qualquer tipo de negócio e erros como os mencionados no artigo anterior, em que não se utilizam as estratégias mais correctas para estimular e potenciar a compra, podem levar ao fracasso das vendas dos produtos da empresa.

É fundamental que se desenvolvam as tais estratégias para criar a atmosfera e atendimento mais adequados e que vão de encontro às necessidades e expectativas dos clientes. Previne-se desta forma que ocorram os erros mais comuns da maioria dos estabelecimentos comerciais, que acabam por não conseguir alcançar o sucesso e resultados que pretendiam inicialmente.

Vamos então continuar a analisar mais exemplos de erros comuns em pontos comerciais dados pelo Sebrae-SP:

Desorganização

Quem entra no seu ponto comercial precisa de conseguir analisar os produtos de forma clara. O cliente tem que perceber, automaticamente e com facilidade, onde é o atendimento e onde estão expostos os artigos. Os artigos devem estar dispostos de forma bem organizada e o atendimento pode ser feito ao balcão ou através do sistema de livre-serviço.  A escolha por uma destas opções é determinante para o tipo de negócio, assim como a forma como a empresa opera no mercado e junto dos seus clientes. Se o estabelecimento comercial se mostrar desorganizado e o cliente não conseguir encontrar facilmente os produtos que procura, então ele pode sair de imediato, unicamente devido à disposição interior do ponto de venda.

Informações erradas

Todas as informações dadas, quer seja em folhetos, na vitrina ou pelos próprios colaboradores da empresa devem estar em perfeita sintonia. Discrepâncias entre as informações do que surge na etiqueta do produto e do que aparece, por exemplo, no folheto promocional, podem ter consequências graves para a reputação da empresa. Os clientes, mais cedo ou mais tarde, tomarão consciência de que houve engano e o prejudicado será sempre o ponto comercial.

Manter sempre a mesma imagem

Não se acomode. É fundamental que a imagem do ponto comercial (vitrina, produtos expostos, layout interior) sejam renovados ocasionalmente de forma a cativar o interesse do cliente. Um ponto de venda que mantém sempre a mesma imagem vai ter o efeito contrário no cliente, que sente que não vale a pena entrar porque está tudo igual à última vez que lá esteve. Uma renovação da imagem tem o toque da “novidade”, capaz de atrair não só clientes novos, mas também os consumidores habituais.

Falta de formação

A empresa precisa de investir na formação dos seus colaboradores ou corre o risco de se limitar a um atendimento medíocre. Um vendedor da empresa que apenas sabe o preço do produto que o cliente deseja, mas que desconhece as suas características e seus principais benefícios apenas transmite uma péssima imagem ao cliente. O colaborador deve estar preparado para responder às duvidas e expectativas do consumidor. A formação torna-se por isso fundamental, tanto em termos de qualidade de atendimento como também na capacidade de informação e técnicas de vendas. Lembre-se que o atendimento faz toda a diferença no sucesso e desenvolvimento de qualquer empresa, devendo por isso deve ser feito um investimento sério neste aspeto.


Deixe a sua resposta