As melhores dicas para a entrevista de emprego – Teste psicológico

Cada empresa denominam as suas próprias técnicas de seleção e recrutamento como lhe for mais conveniente. Algumas dominam, mesmo, o que se chama de testes psicológicos ou testes psicotécnicos. Muitas chamam estes testes de testes psicométricos, outras testes psicológicos e ainda há as que dividem os testes de Q.I. dos testes de personalidade. Mas não há que temer uma entrevista de emprego com teste psicológico.

No fundo, é tudo a mesma coisa, independentemente do nome atribuído. Estes testes são conjuntos de questões aplicados no mercado de recrutamento com diferentes nomes como Testes G36, PMK ou BPR-5. Além disto, por entre estes conjuntos de questões existem os testes de Q.I ou de aptidão individual e o teste de personalidade (para medir as capacidades atuais de realização de uma pessoa). Hoje em dia, já se pode mesmo comprar uma preparação profissional para estes testes de recrutamento em Psicotécnicos Online.

Seguem-se algumas dicas para a entrevista de emprego com teste psicológico.

 

 

Numa entrevista de emprego com teste psicológico vão ser medidas as características psicológicas do candidato como a capacidade de raciocínio, a capacidade de resolução de problemas e conflitos, de relacionamentos interpessoais, estilos de comunicação e personalidade, características motoras, auditivas e visuais.

Com estes testes é traçado o perfil dos potenciais colaboradores, onde serão selecionados os que mais se adaptam à função pretendida pela empresa. Os testes podem ser considerados como um conjunto de exercícios que são propostos ao candidato para avaliar as suas aptidões, interesses e valores. É por isso que a prática e a preparação são essenciais para o sucesso dos testes, independentemente dos nomes que lhes são atribuídos.

Uma entrevista de seleção vai diferir de outras entrevistas psicológicas por não se interessar pelos problemas da pessoa para fins de terapia, mas apenas no que respeita ao facto de terem uma maior relação com a própria seleção.

O êxito de uma entrevista de emprego com teste psicológico vai depender da quantidade de informação que for pertinente e útil para os recrutadores.

Preparação e análise

A preparação implica a escolha de um local com privacidade, iluminação, acústica e conforto para recrutador e candidato. Uma entrevista deve ser focada para corresponder à finalidade pretendida. O entrevistador deverá ter uma atitude de escuta ativa, com capacidade não apenas para ouvir o candidato, mas também para entender os significados que são passados ao relatar a sua “história”. Por isto é que é fulcral que haja uma congruência e observação verbais com o não verbal, ou seja, atitudes, gestos, tom de voz, por exemplo.

Quer se trate de uma entrevista de emprego com teste psicológico ou não, no final deve haver espaço para conclusões, com porta aberta para que o candidato se possa posicionar sobre a própria entrevista ou de algo que achar relevante ser perguntado ao entrevistador.

As impressões acerca da entrevista de emprego deverão ser relatadas pelo entrevistador, pois são informações que poderão ser úteis no processo de escolha, por forma a contribuir com a caracterização e perfil psicológico do candidato.


Deixe a sua resposta