Como transformar a sua ideia num negócio

Todos nós temos boas ideias, que um dia almejamos transformar num negócio rentável e de sucesso. Mas nem sempre essas ideias passam da nossa mente para o papel, e muitas delas acabam mesmo por não se concretizar.

Entre o processo de pensar na ideia e realmente transformá-la num negócio existe um enorme caminho a percorrer. Neste artigo vamos mostrar-lhe alguns dos passos mais importantes que a Inc. enumerou para tornar as suas ideias em realidade.

  • A ideia: Pense em algo que vá de encontro às suas paixões, objetivos, pontos fortes e tolerância ao risco. Mas atenção, tenha em mente que esta ideia inicial é apenas uma hipótese. Analise-a, mas não se entusiasme demasiado por ela ainda.
  • Pense em todas a hipóteses: Pense em tudo, como se de um investidor se tratasse. Seja racional e distancie-se. Pense primeiro nas diversas hipóteses inerentes à ideia original. Quem vão ser os seus clientes e quais vão ser as suas necessidades? Será que esta é uma boa oportunidade para si? É a altura certa para avançar? O que vai precisar para levar o seu plano para a frente? Será que o resultado final vai compensar o risco inicial? Basicamente o que vai precisar é de desenvolver um bom plano de negócio.
  • Peça feedback: Procure por opiniões de quem já conheça o mercado, o modelo de negócio, a concorrência e que já tenha passado pelo que está a passar neste momento. Procure por quem o ajude a compreender o que funciona e o que é péssima ideia no competitivo mundo dos negócios. Fale também com os próprios consumidores, os seus potenciais clientes, e tente averiguar o que eles pensam da sua ideia. Mediante o feedback obtido altere depois o seu plano de negócio. Trace os objetivos mais importantes a serem implementados nos próximos meses e defina de quem necessita na sua equipa para a execução do plano.
  • Transforme a sua ideia num produto básico: Mais adiante o seu produto será mais elegante e mais elaborado, no entanto, de momento apenas precisa de o manter o mais simples possível para satisfazer as necessidades do seu público-alvo. Pense no seu produto inicial como um produto rápido de ser criado e o mais barato possível.
  • Vender: É muito tentador ficar à espera de criar o produto “perfeito” antes de iniciar a sua venda. Mas lembre-se que o produto não tem de ser “perfeito”, apenas tem de ser bom o suficiente para satisfazer os seus clientes. Até que o artigo esteja no mercado para ser julgado por todos, você não faz a menor ideia de como tudo vai correr e como será recebido pelos consumidores, por isso é imperativo que ele chegue ao mercado quanto antes.
  • Teste e faça ajustes à sua criação: Depois do produto já estar disponível no mercado já consegue ter um feedback real dos consumidores, podendo fazer pequenos ajustes em termos de preço, branding, características, entre outros. Corrija os aspetos do seu produto ou do marketing que estavam errados e mantenha tudo o que fez corretamente.
  • Crescimento: Reveja o seu plano de negócio e faça actualizações no seu produto,  equipa de trabalho, marketing e estratégias financeiras. Reúna todos os recursos essenciais para possibilitar o crescimento. Se este for o momento para reunir mais capital e lançar o seu produto junto de investidores, faça-o, porque neste momento poderá dizer: “Nós sabemos como conseguir novos clientes por ‘x’ capital com a garantia de lucro 3 vezes maior por cada um deles. Com este ‘x’ capital poderemos crescer nesta direção ‘w’ e a esta rapidez ‘y’.”
  • Expansão: Com um mercado testado e todos os recursos necessários à sua disposição é tempo de expandir. Certifique-se que tem uma equipa que acredita nos seus objetivos e na missão do seu negócio. Tenha a certeza de que todos estão bem cientes das suas funções e do papel que vão desempenhar para levar o negócio no correto caminho do sucesso.

1 comentário

Deixe a sua resposta