Como investir na bolsa de valores

Esta matéria se destina a trazer dicas importantes aos iniciantes, para investir na bolsa de valores.

Em primeiro lugar, é bom destacar que a bolsa de valores não deve ser encarada como um jogo, pois, se pretende usá-la como tal, tenha certeza de que será um jogo de azar, no qual só se tem a perder.

Ao contrário, a bolsa de valores pode ser uma excelente forma de se investir em boas empresas e assim conseguir um bom patrimônio junto com o crescimento da empresa.

Veja um exemplo:

Um carro 1.0, no ano de 1998, custava em torno de  R$ 8.000,00

O dólar estava em torno de  R$ 1,17.

Uma ação da Petrobras custava em torno de  R$ 1,26.

Uma ação da Vale custava aproximadamente  R$ 1,06.

Então vamos lá:

Com oito mil reais podia se comprar:

6.837 Dólares;

6.349 ações Petr4 ou

7.547 ações Vale5

Em 01/01/2012 teríamos:

Aplicando na poupança  R$ 24.500,00;

Os US$ valem  R$ 12.300,00 (1,80);

Em ações da Petr4  R$  139.634,00 (22,00) ou

Em ações Vale5  R$ 286.786,00 (38,00).

Conclusão: com a poupança, manteve-se o patrimônio, com o dólar, que todos sempre diziam: quem compra dólar nunca perde, perdemos grande poder de compra.

Já com as ações, houve um ganho real, com aumento de patrimônio, e, hoje, poder-se-ia comprar alguns carros 1.0, que estão em torno de R$ 25.000,00. É simplesmente espetacular!

Aí você vai dizer: Mas hoje o mundo está em crise e é muito arriscado investir em bolsa de valores.

E eu respondo: Já houve a crise de 1929 e as bolsas se recuperaram, a União Soviética foi extinta e as ações se recuperaram, caiu o muro de Berlim e as bolsas voltaram a subir, houve guerra no Kwait, no Iraque, grandes produtores de petróleo e as cotações se recuperaram.

Recentemente, em 2008, diziam, é a maior crise, está atingindo a maior economia do mundo, os grandes bancos estão quebrando, agora não tem jeito, o mundo vai acabar e as ações despencaram. Uma ação da Petrobras chegou a custar R$ 16,75 em novembro de 2008.

Mas veja só, em junho de 2009 chegou a R$ 35,40.

Em 2012, o problema é a Europa e as cotações estão caem novamente.

Então não se assuste, a história se repete, mas os números não enganam. E, no longo prazo, nada supera o investimento em boas empresas.

Veja outros dados interessantes:

Imagine que você tivesse aplicado o equivalente a R$ 100,00, em 1970, na poupança. Hoje você teria R$ 113,00, mais a correção da inflação.

Já se tivesse aplicado no Ibovespa, teria, hoje, R$ 2600,00, mais a inflação.

E se tivesse aplicado em dólar teria R$ 8,00, isso mesmo, oito reais. Isso dá para o Ibovespa um ganho real de pouco mais de 7,5 % acima da inflação. Acha pouco? A realidade é que nenhum outro investimento te daria algo aproximado a isso. E a multiplicação de seu capital foi de mais de 25 vezes, mais correção pela inflação.

O mercado de capitais também pode ser um lugar em que se pode especular, mas munido de uma técnica e não como um jogador.

Vamos aos primeiros passos para que, de forma didática, se possa ir assimilando alguns conceitos importantes sobre a bolsa de valores:

Ação: é a fração mínima de capital de uma empresa de capital aberto. Ao investir na empresa comprando ações, está se comprando um pequena parte da empresa, se tornando sócio dela. Isso mesmo, por isso se a empresa der lucro, ganha-se dividendos sobre esse lucro periodicamente.

Home Broker: Atualmente, o pregão, ou seja, as ofertas e aquisições de ações através da bolsa de valores, é eletrônico. Desta forma, pode-se fazer as operações através de uma plataforma chamada home broker, que conecta você a sua corretora de valores. Sendo assim, toda compra e venda que desejar fazer pode ser feita de sua casa ou onde quer que esteja. Basta que tenha acesso à internet.

Corretora: é a intermediária, que efetivará suas ordens de compra e venda através do home broker. Será necessário ter conta em uma, assim como se abre uma conta bancária.

Aquele que investe em ações deve fazer uma análise do mercado, afinal de contas vemos todos os dias o sobe e desce de preços e precisamos ter alguma idéia do porque disso acontecer.

A análise fundamentalista procura saber como vai a saúde da empresa através de um estudo de seus resultados financeiros, lucro líquido, receita líquida, patrimônio líquido, retorno sobre o capital investido e sobre o patrimônio líquido, ativo total dívidas e outros.

Importante, porque caso o objetivo seja ser sócio da empresa por um longo período, é muito interessante saber como anda sua saúde financeira e suas perspectivas de crescimento ao longo dos anos.

Boas empresas dão um resultado no longo prazo, sobre o que se investiu nelas, muito maior do que qualquer meio tradicional de investimento, como foi demonstrado acima.


Deixe a sua resposta