Como gerir as diferenças culturais entre colaboradores

A gestão de trabalhadores que representam diferentes culturas é algo desafiador. Implica o entendimento de diferenças, o que se pode tornar num desafio para supervisores e gestores.

Como gerir diferenças culturais entre colaboradores implica um motivação de todos os que trabalham e gerem uma equipa com foco na motivação de toda a força de trabalho. O objetivo principal é embarcar num ambiente que proporcione integração para todos.

Gerir diferenças culturais

Saber como gerir as diferenças culturais entre os colaboradores também poderá passar por uma pesquisa sobre os funcionários, de modo a saber mais acerca das suas preferências em termos de estilo de trabalho. Cabe aos supervisores e gerentes encontrarem formas de fornecer um feedback e horários de trabalho, bem como condições laborais.

 

 

Deverão ser feitas perguntas aos colaboradores no sentido de melhorar a sua própria performance em função do trabalho que exercem. As pesquisas de opinião aos colaboradores são obviamente confidenciais e anónimas mas, no entanto, o gestor / supervisor, poderá analisar as respostas dos funcionários para determinar o que motiva e desmotiva a maioria dos colaboradores.

A integração de colaboradores de diferentes nacionalidades e culturas deverá ser uma parte integrante do próprio projeto da empresa e enquadrar-se nas linhas de orientação da política empresarial. Obviamente que não será necessário que a procura de um ambiente multicultural esteja expressamente descrito como missão da empresa. Esta questão deverá ser um ponto em aberto, por forma a encorajar a procura multicultural.

Gerir as diferenças culturais entre colaboradores implica uma expansão dos próprios horizontes de mercados da empresa, incluindo outros países, pelo que a empresa só terá a ganhar se tiver elementos que ajudem a compreender os novos clientes. De qualquer forma, a direção deverá aprovar e mesmo apoiar entusiaticamente a inlcusão de elementos estrangeiros na sua equipa de colaboradores, a diversos níveis.

Só desta forma se conseguirão vencer resistências internas que poderão ganhar muito peso e impedir o bom funcionamento da organização.

Processo de aprendizagem

Gerir as diferenças culturais entre colaboradores também implica uma aprendizagem do pessoal já existente. Saber trabalhar com colaboradores vindos de fora é crucial. Para se vencerem resistências, é necessária a criação de uma estrutura interna, que encontre novas formas de demonstrar as vantagens de dispor de pessoas vindas de outros lugares, com modos de agir e de trabalhar diferentes, mas que se enquadram no projeto da empresa.

Os responsáveis pelo pessoal devem estar na linha da frente, apoiados pela direção, por forma a integrar culturalmente os colaboradores estrangeiros. O departamento de recursos humanos deverá, assim, adaptar os seus métodos para gerir e incentivar uma política intercultural.

Também materialmente existem muitas vantagens para a empresa que consegue integrar com sucesso colaboradores de outros países e culturas. Gerir as diferenças culturais entre colaboradores implica um melhor conhecimento dos mercados para onde se pretende exportar, bem como obter novas oportunidades de conquista desses mercados. Uma gestão deste tipo também trará uma melhor compreensão das empresas estrangeiras, com as quais existe ou poderá passar a existir cooperação.


Deixe a sua resposta