Como fazer uma entrevista de emprego

Muitos são os que se perguntam sobre como fazer uma entrevista de emprego, o que se deve perguntar e mesmo como saber se a pessoa à nossa frente será a escolha certa.

Existem perguntas a serem feitas, que são como que base para um ponto de partida. O interessante é o entrevistador fazer as suas próprias perguntas com base na realidade da empresa, como a vaga concreta em aberto, por exemplo. O mais importante para se saber como fazer uma entrevista de emprego é mesmo ter um “roteiro” realmente bem elaborado.

Outros pontos a analisar são a aparência da pessoa, o tempo de resposta às perguntas colocadas, não ter medo de fazer perguntas (em especial de advierem de algo que o entrevistado referiu), enfim, fazer uma análise completa da pessoa.

Seguem-se algumas dicas de como fazer uma entrevista de emprego.

 

 

 

Aspectos importantes

Muitas vezes existem frases em que se poderá basear para o seu ponto de partida, como “seja demorado para contratar e rápido para demitir” ou mesmo “Não seja refém do seu empregado”.

De facto, contratar pessoas costuma ser uma situação de tentativa-erro, em que um candidato aparentemente promissor se revela um desastre, frustando colegas e mesmo destruindo relacionamentos com clientes por onde passou. Isto vai levar a um afastamento entre pessoa e empresa em que o novo contratado e a empresa se basearão em recriminações e arrependimento mútuos.

Assim, para saber como fazer uma entrevista de emprego e aumentar as possibilidades de tomar boas decisões de contratação, muitas empresas sujeitam os candidatos a uma longa bateria de entrevistas, quando o que importa é fazer entrevistas melhores, ou seja, entrevistas com capacidade de medição da inteligência emocional dos candidatos.

Para quem não sabe, a Inteligência Emocional – IE – é responsável por cerca de 24% e 69% do sucesso profissional. É verdade que existem cargos que exigem uma IE maior, mas também é verdade que há poucos em que um nível consistente de IE não represente uma vantagem.

É no caso dos gestores que a IE é crucial, bem como para qualquer pessoa que precise de ter jogo de cintura para integrar uma equipa criativa e dinâmica. Tendo em conta que grande parte do trabalho de um gestor é realizada com e por meio de outras pessoas, a capacidade de interpretar o outro, de captar as suas emoções e discernir as opiniões, poderá ser mesmo a diferença entre o sucesso e o fracasso.

Assim, para saber como fazer uma entrevista de emprego, no sentido de avaliar esta capacidade de IE, deverá fazer perguntas para o candidato dar exemplos de quando teve e qual foi o impacto negativo sobre alguém. Se um candidato apenas disser que foi chamado à parte e lhe foi apontada a falha não vai ter o mesmo sucesso do que o candidato que referir explicitamente de quando foi capaz de interpretar a linguagem corporal e o comportamento de outra pessoa que o levaram a perceber que algo estaria errado. Quer isto dizer que um sistema “interno” o vai ajudar a interpretar as pessoas bem como situações.


Sem comentários

Deixe a sua resposta