Como desenvolver competências essenciais nos trabalhadores

Conseguir fomentar o desenvolvimento de competências essenciais deve ser uma das principais preocupações de gestores e empresários, que têm em vista o aumento da produtividade e melhoria dessas mesmas competências nos próprios trabalhadores da sua empresa. Contudo, pressionar a equipa de trabalho para o sucesso, muitas vezes significa que será necessário avaliar cada funcionário separadamente para encontrar os pontos em que é preciso trabalhar para obter melhores resultados.

Embora as avaliações anuais de desempenho sejam uma parte importante de todo este processo de melhoria, é preciso mais para fomentar o ciclo de crescimento dentro do ambiente profissional.

Neste artigo vamos mostrar-lhe como conseguir desenvolver competências essenciais nos trabalhadores da empresa, de forma a não só aumentar a sua produtividade, mas também garantir que os colaboradores contratados possuem todas as competências necessárias para o bom desempenho das suas funções.

Comece por avaliar o nível de competência dos seus funcionários atuais. As avaliações de desempenho, muitas vezes, dividem as competências essenciais em categorias, tais como: produtividade, interação interpessoal e eficiência. Analisar cuidadosamente estas diferentes categorias irá permitir-lhe obter uma visão geral das competências dos diferentes empregados da empresa. Deve concentrar a sua atenção  sobre se o funcionário possui ou não uma sólida compreensão da responsabilidade do seu trabalho e se tem as competências  necessárias para executar esse mesmo trabalho.

Depois de fazer esta avaliação inicial é fundamental que consiga identificar quais os pontos fracos e fortes de cada colaborador, assim como as áreas que precisam de ser aperfeiçoadas. Desta forma irá poder estabelecer objetivos claros e compreensíveis tanto para si e para a empresa, como para o próprio trabalhador.

Comunique os resultados obtidos, assim como os objetivos propostos, a cada trabalhador individualmente. Áreas que requerem melhorias devem ser abordadas de forma direta e profissional. Em conjunto com o trabalhador tente encontrar soluções para limar “arestas” que precisam de maior mudança ou empenho. Envolver os trabalhadores neste importante processo vai ajudar a promover a sua responsabilidade profissional e a mantê-los mais motivados.

Crie um plano sólido de desenvolvimento das competências em falta para cada funcionário avaliado. Neste plano devem ser fixados tanto os objetivos a atingir, como o tempo que o trabalhador deverá levar a atingi-los, de forma a que a sua aprendizagem seja progressiva, visando sempre a melhoria das suas competências. Comece com os conceitos mais básicos de melhoria, dentro das diretrizes que fazem parte do plano,e estrategicamente aumente a dificuldade ou responsabilidade ao longo do tempo.

Pode optar por dar formação (quer seja dentro ou fora da empresa) ao trabalhador ou incentiva-lo a levar a cabo tarefas que estão diretamente ligadas com as áreas que precisam de ser melhoradas. Torna-se depois absolutamente fundamental que monitorize se o empregado está ou não a melhorar e que forneça feedback com alguma frequência, de forma a que este se sinta encorajado a continuar a melhorar.

Sempre que necessário faça pequenos ajustes ao plano elaborado se descobrir que certas áreas podem ser mais eficazes, para dar aos trabalhadores da empresa o melhor suporte possível.


2 comentários

  1. Ilda Coelho

Deixe a sua resposta