Recrutamento: escolha do candidato

A fase final do recrutamento e, resultado da combinação entre todos os processos anteriores, é a escolha do candidato a emprego mais apropriado para preencher a vaga disponível oferecida pela empresa. Nesta última fase o recrutador já possui todos os dados e para isso precisa de ser capaz de julgar e fazer as perguntas mais adequadas durante a entrevista de emprego, de forma a conseguir todas as informações necessárias para ajudá-lo a selecionar o candidato.

Mas até chegar a esta fase de saber exactamente que candidato escolher é preciso ter ainda alguns cuidados após a realização das diversas entrevistas. Neste artigo vamos mostrar-lhe esses passos finais, mas não menos importantes, para escolher um futuro colaborador que contribua positivamente para o sucesso e desenvolvimento da empresa.

Confirmação das informações

Como acontece com tudo na vida, nem todas as informações dadas pelas pessoas são honestas. Por essa razão, o recrutador não pode confiar inteiramente em tudo o que o candidato ou o seu currículo lhe transmite. Muitas vezes os candidatos exageram nas suas qualidades e tentam ocultar os seus defeitos, de forma a parecerem perfeitos para o cargo a que se candidatam. Não seria certamente a primeira vez que um recrutador se deparava com dados falsos ou qualificações inexistentes, mas o importante é que estas “inverdades” sejam descobertas antes da efetiva contratação. Aconselhamos por isso que preceda, sempre que possível, à confirmação das informações fornecidas.

  • Limite-se a confirmar as informações dos seus subordinados directos e não os que estão a cargo de outros departamentos.
  • As informações escritas que o candidato lhe dá não são, normalmente, as mais fidedignas. Não lhes dê mais atenção do que elas merecem, mas utilize-as como ponto de partida para as suas investigações posteriores.
  • Peça referências aos empregadores anteriores, de forma a obter uma imagem mais clara dos candidatos. No entanto, não se fixe apenas nas suas competências profissionais. Tente também averiguar acerca da sua atitude perante os colegas e clientes. Lembre-se que um candidato pessimista e carrancudo pode acabar facilmente com um ambiente de trabalho agradável e produtivo.
  • A confirmação das informações e a obtenção de referências adicionais acerca de candidatos a cargos de topo é ainda mais importante do que para os restantes candidatos. Contacte pessoas que tenham trabalhado com eles, se possível quem você confie.

Escolha do candidato

Nesta fase o recrutador já possui capacidade para avaliar todos os candidatos e decidir quem será contratado. A decisão final deverá ter por base alguns critérios fundamentais como a competência do candidato para realizar a função pretendida, o seu real interesse no cargo, o seu potencial de crescimento na empresa e a sua capacidade de se inserir no ambiente de trabalho existente.

Por vezes surge mais do que um candidato com o perfil adequado para vaga, tornando o processo de escolha mais difícil para o recrutador. Neste caso, o candidato escolhido deverá ser o que futuramente traga maior valor à empresa ou que consiga preencher lacunas existentes na empresa. Se a empresa precisa, por exemplo, de passar por algumas mudanças importantes num futuro próximo, opte por candidatos optimistas, sem medo de arriscar, capacidade de iniciativa e liderança.

Em qualquer dos casos é fundamental que assim que saiba qual o candidato ideal para o cargo, não adie a oferta da vaga, ou corre o risco da sua escolha recusar a oferta de emprego ou de a perder para outro empregador. Marque uma reunião final para transmitir a notícia, pois este tipo de assuntos nunca deve ser tratado por telefone, e-mail ou através de carta da empresa.


Deixe a sua resposta