Como preparar um plano de formação

As formações são necessárias para uma boa disciplina aos empregados, pois estas permitirão que a empresa consiga cumprir os seus objectivos e atingir outros novos, ainda mais ambiciosos.

É um processo algo penoso, mas que contribui de forma massiva para a empresa, tornando os empregados em melhores profissionais.

Neste artigo vamos explicar todos os passos para preparar um plano de formação.

 

 

Desenvolver o plano de formação

O desenvolvimento de um plano de formação é originado de 4 formas:

  •  Formações de gestores de divisão: Oriundas de solicitações individuais dos empregados ou quando existe a necessidade de obter determinadas competências de forma a cumprir os objectivos do departamento.
  • Formações de gestores de determinadas divisões para toda a empresa: o departamento de informática pede a formação para os empregados da empresa, para saberem trabalhar em algo novo.
  • Formações da direcção geral da empresa: Para todos os funcionários, focadas em objectivos estratégicos.
  • Formações específicas:  digamos que um vendedor necessita de um curso de técnicas de venda. Isto é fundamental para a sua carreira.

De forma a iniciar um plano de formação, necessitará de identificar as necessidades da própria formação. Estas normalmente incluem:

  • Melhoria de desempenhos dos departamentos
  • Melhoria de desempenhos individuais
  • Acompanhamento do investimentos
  • Mudanças na organização hierárquica
  • Evolução da carreira
  • Evolução das qualificações

 

 

De seguida, precisa de descrever as  acções relativas a cada objectivo, focando-se nosos objectivos, temas das acções de formação, número previsto de formandos e a respectiva duração da formação.

Faça uma previsão de quanto tempo a acção de formação deverá durar, de preferência com um período de tempo razoável em cada sessão, prolongando ao longo de muitos dias.

Fazer a orçamentação é igualmente essencial. Inclua os encargos da formação, como a remuneração dos formadores ou custos de deslocação, assim como os custos de aluguer de instalações.

Deve fazer uma pesquisa de mercado caso as acções de formação sejam subcontratadas, podendo ainda ter de fazer  ajustes orçamentais.

As empresas formadores devem ser devidamente creditadas por entidades como o ministério da educação ou o INOFOR – Instituto para a Inovação na Formação.

Os formadores devem ser certificados pedagógica e profissionalmente pelo IEFP- Instituto do emprego e formação profissional.

O local  de formação depende do número de formadores e das respectivas condições logísticas da empresa. Caso haja um grande número de empregados, os formadores subcontratados devem-se dirigir às suas instalações, ou terão de ser os empregados a deslocar-se.

 Custos

Os principais custos englobados geralmente são:

  •  Concepção da acção
  • Organização e gestão da formação
  • Coordenação da acção e formadores
  • Logística
  • Elaboração de documentos ou outros instrumentos pedagógicos

Implementação e controlo

Por último, para preparar um plano de formação temos ainda a questão da implementação e controlo. Aqui, terá de contactar os responsáveis por cada departamento de forma a combinar as datas mais adequadas à formação.

Verdade seja dita, planear uma acção de formação é uma tarefa exaustiva, mas é necessário de forma a que os empregados tenham as devidas habilidades para lidar com um determinado problema. Além disso, só acabarão por aumentar ainda mais a produtividade perante a empresa, fazendo-a crescer, e isso é que importa acima de tudo.


1 comentário

  1. João Pataca

Deixe a sua resposta